O estilo Wiener Werkstätte!

O WienerWerkstätte surgiu como uma extensão da Secessão de Viena, movimento que visava romper com a arte tradicional e os exageros de ornamentos da época.

Influenciados pela Secessão e pelas ideias de Willian Morris, a WienerWerkstätte foi criada em  junho de 1903, em Viena-Áustria, por Josef Hoffmann e seu amigo Koloman Moser, com apoio financeiro do banqueiro Fritz Wärndorfer. Definida como uma cooperativa de artistas e artesãos que visava unir utilidade e qualidade estética e uma renovação nas artes aplicáveis e artesanais na Áustria, seguia o modelo das organizações britânicas pioneiras, como a Guildof Handicraft de Charles Ashbee.

“Porém, o Art Nouveau também abrange a austeridade de formas geométricas e angulares, a contenção de linhas de contorno pronunciadas, a severidade de planos retos e delgados.” (Cardoso, pag 97)

O nome WienerWerkstätte significa “oficinas vienenses” ou “Ateliês de Viena”, que se relaciona a ideia das oficinas de design contemporâneo já existente na Europa e a separação do trabalho em oficinas. Com o apoio do empresário Fritz Wärndorfer e seus mentores, o WienerWerkstätte se instalou primeiramente em três salas e depois se expandiu para um edifício dividido em instalações separadas, de acordo com os materiais a serem trabalhados (metal, couro, marcenaria, ouro, prata, encadernação, etc) , além de um atelier de arquitetura e outro de design.

As oficinas do WienerWerkstätte produziam objetos de decoração, jóias, mobiliário, têxteis, papel de parede, cerâmica ,peças de vestuário, livros, logotipos, publicidades, cartazes e cartões postais, projetos de design e arquitetura que utilizavam na grande maioria formas geométricas e retilíneas na sua composição.

“ …menos ornamento e mais construtivo, menos floral e mais geométrico, menos orgânico e mais mecânico, menos um entrelaçamento de linhas e mais uma sobreposição de planos…” (Cardoso, pag 96)

Os membros recusavam comprometer a qualidade de seus produtos para serem mais baratos e utilizavam sempre as melhores matérias disponíveis. Esse fator os impediu de atingir um publico mais amplo e também  maior sucesso financeiro.

“ …descrevendo uma trajetória que tem inicio com a produção restrita de artigos de luxo para a grande burguesia e termina com a produção em massa de artigos de todos os tipos, estes últimos ecoando as características formais dos primeiros…” (Cardoso, pag 97)

O trabalho ganhou maior reconhecimento após exposições internacionais como a de 1914 em Colónia, Werkbund-Ausstellung e a de 1925 em Paris, Exposition InternacionaledesArtsDécoratifs.

Na área do design podemos citar alguns membros como Otto Prutscher, Michael Powolny, Carl Otto Czeschka, BertholdLöffler e Emmanuel Josef Margold.

Em 1914, após uma mudança de patrocinador, a WienerWerkstätte começa a produzir produtos menos explusivos, mais curvilíneos, diferente do estilo proposto, perdendo a essência inicial e sendo forçados em 1932 a fechar a WienerWerkstätte.

Referências:

Livros:

Design do século XX- Charlotte & Peter Fiell

O design Grafico- Alain Weill

Design Retrô 100 anos de desin gráfico- Jonathan Raimes e LakshmiBhaskaran

Web:

http://www.itaucultural.org.br/aplicexternas/enciclopedia_ic/index.cfm?fuseaction=termos_texto&cd_verbete=4986

http://www.architonic.com/dcobj/wiener-werksttte-1903-1932/4650005/2/1

http://en.wikipedia.org/wiki/Wiener_Werkst%C3%A4tte

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • Tags

%d blogueiros gostam disto: